segunda-feira, 11 de outubro de 2010

A magia de ser criança

Saudade de quando era criança, de quando nada era pouco e tudo era muito, um simples sorriso me curava e um abraço me aliviava. Era só brincar e correr, nada mais. E por tão pouco, reclamava.
Saudade do tempo que minha preocupação era pela minha boneca, e o mundo era tão florido, minha inocência tão pura, e minha voz tão suave. Não exigia nada, além de 5 minutos brincando comigo. E qualquer coisa, por mais pequena que fosse, já era suficiente.
É, parece que cresci, e toda a pureza que havia em mim, foi-se com o tempo. Apesar de não ser do mal, vários pensamentos já passaram pela minha cabeça, tais pensamentos que quando criança não passavam, tais pensamentos que nem o significado eu sabia.
Ah, como é bom ser criança, como é lindo ser criança. Pois se eu reclamava de algo, era porque minha boneca não tinha  roupas suficientes, e minha mãe demorava no trabalho. 
O amor é tão lindo aos olhos de uma criança, e tão simples. Não via maldade e nem falsidade, muito menos preconceito, pois para a criança todos são "amiguinhos". É, se todos tivessem a visão de uma criança, talvez o mundo não fosse como é.
Queria voltar no tempo, e brincar. Brincar de ser feliz, brincar de que tudo é perfeito, e que o mundo é um eterno faz de conta.
Quando criança, não via defeito, e tão pouco crueldade. Tudo era lindo, tudo era colorido, se sofria era por tão pouco, e minhas lágrimas eram de dor de barriga.
E se cresci, não foi por vontade própria, sim por vontade da vida. A vida me fez crescer, de uma forma tão rápida, e com tão pouco tempo para aproveitar. 
Não. Não é a vida, é essa mania que o ser humano tem de querer crescer, virar logo adulto, ou até velhinho. Porque não aproveitamos esse nosso momento jovem? Porque não aproveitamos o tempo que ainda nos resta de ser feliz, sem preocupações? Isso sim que é bom, ser feliz sem medo, sem medo de errar, pois como uma criança que cai, e logo alevante para continuar a correr, e se cair novamente, pouco importa, o que realmente importa é brincar, brincar e brincar, sem medo, pois é a alegria é que lhe da força para novamente alevantar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário