sábado, 9 de abril de 2011

Ideia


Corri, enquanto havia tempo. Gritei, gemi, pedi socorro. Apenas esperei. O máximo que pude. Esperei o socorro inexistente, esperei o amparo acabado, o amor resistente, a amizade incurável. E sabe do que mais? Parece que tudo mudou tudo está diferente, tudo está tão distante. O mundo não possui aquela vivacidade que eu imaginei. Tudo parece errado, incorreto – ou o contrário- o fato é que eu não sei, e nunca havia imaginado as coisas do modo que estão. Meu socorro tão distante ficou; esperanças infinitas perdidas ao vento; loucuras incontroláveis que parecem mais infantis.
Ei socorra-me, busca-me, faça tudo o que for possível, só me salve desse abismo de loucura, desse mundo de céticos e hipócritas. Faça-me feliz; eu quero mais é poder sorrir. Venha comigo, você fará falta, eu sei que na sua cabeça, assim como na minha, tudo parece estar estranho; realmente, o mundo está diferente, eu também sinto isso, mas, peço que não tema, não se oponha, simplesmente faça a sua parte e venha comigo. A paz lhe espera paciente, somos humanos; erramos, mas não é por isso que não merecemos um lugar ao sol, perto do mar. Queremos paz e tranquilidade, é um desejo comum entre todos, sei disso. Só peço paciência, não tenha medo, não tema ao imprevisível. Sorria. Aproveite esse momento único, sua hora chegará, serás feliz. Tudo vai melhorar, sente-se ao pôr-do-sol. E nunca esqueça que o infinito lhe espera o improvável lhe surpreenderá e a felicidade virá ao seu encontro. É só uma questão de tempo.

Um comentário: