sábado, 1 de maio de 2010

Diga não a: Falsidade.

Um dia uma amiga minha me perguntou: "Carol, o que te faz ficar mais brava, e acabar de vez com uma amizade?" E eu pensei, e respondi: "Uma amizade nunca acaba de vez, mas sim deixa de ter a mesma sinceridade que antes tinha, e para deixar de haver essa sinceridade, e o que me deixa mais triste e irritada é a falsidade."
Novamente ela perguntou: "Mas o que seria falsidade pra ti?" Fiquei pensativa por uns minutos, mas logo respondi: "Depende, falar mal de mim, não seria a maior das falsidades, afinal, isso todos nós fazemos; mas o que me deixa triste é ser um na minha frente, e no instante em que eu virar as costas me cravar um punhal, e mudar suas atitudes radicalmente."
Eu sou uma pessoa que quando tenho uma amizade, entrego-me de corpo e alma, sou amiga em todas as horas, sou a irmã mais velha que sempre tem um conselho para dar, sou o ombro amigo, e nunca digo não, seja qual for a necessidade do meu amigo. Mas as vezes acabo exigindo demais das minhas amizades, dou tudo de mim, mas não tenho o direito de exigir; creio e espero sempre o melhor do próximo, e muitas vezes acabo me "ferrando", e na maioria das vezes a causa é a: falsidade.
Penso que não é só comigo que acontece, e sim com todos, pois o pior veneno para se acabar com uma amizade é a falsidade, pois um dia falsa, a amizade nunca voltará a ser a mesma.
A falsidade não deixa de ser uma máscara que tu usa quando necessária. Pois não é tão simples ser quem não é?
Pode até ser simples, mas saiba que um dia, apenas um dia que tu usar esta máscara, ah aí quando tentar ser você ninguém mais acreditará em ti, e para ter novamente esta confiança será mais difícil do que era antes, aí você vai perceber que o simples era ser você mesmo.

Um comentário:

  1. Carolina, adorei teu blog. É lindo, criativo e teus textos são muito bons. Parabéns, vou ler sempre.

    ResponderExcluir